Etapa 1 – Jornada de Visitas aos Doutores Cidadãos (Instituto Central do HC – 27/08/17)

Local: Instituto Centro do Hospital das Clínicas de São Paulo-SP

Data: 27 de agosto de 2017

Horário: 16h às 18h30

Participantes: Felipe Mello (Dr. Raviolli Bem-te-Vi), Giovane Sturba Di Renzo (Dr. Farfallito) e Wilton R. Sobreira de Oliveira (Dr. Biruton).

Diário da Visita (por Felipe Mello):

Ontem, domingo, 27 de agosto de 2017, aconteceu a primeira etapa da Jornada de Visitas aos Doutores Cidadãos, voluntários palhaços hospitalares do Canto Cidadão. Esta jornada é uma proposta do Canto Cidadão para visitar todas as voluntárias e todos os voluntários que atuarão no período de agosto a dezembro de 2017.

Na primeira visita, me encontrou com Giovane Sturba Di Renzo, o Dr. Farfallito, e com Wilton R. Sobreira de Oliveira, o Dr. Biruton. Visitamos pacientes, acompanhantes e profissionais da saúde do Instituto Central do Hospital das Clínicas de São Paulo-SP.

Entre tantos bons encontros realizados, alguns se destacam, como o paciente oriundo de um tradicional bairro da zona leste de São Paulo, que desde a chegada dos voluntários no quarto, lançou mão de um sotaque bastante curioso, misto de espanhol com italiano. Até mesmo o seu nome ele disse carregado de entonação duvidosa. Ao longo da visita, diversas vezes o paciente fez gracejos segurando um riso no canto da boca. Ao final do encontro, a suspeita se confirmou: ali estavam quatro palhaços, três na condição de voluntários e um na condição de paciente. Sim, o senhor em questão fora palhaço há décadas, especialmente nas festas de Reis que participava. Encontro mais que especial de narizes vermelhos, que mesmo na fragilidade física não perdem a chance de fazer graça.

Outro atendimento marcante foi a um casal cheio de energia, sendo ela uma acompanhante com uma ternura estampada e ele um paciente repleto de boas vibrações. Depois de um papo delicioso, músicas do Robertão com letras quase corretas e rasgação de seda à vontade, os voluntários deixaram o quarto com o pote de alegria cheio. Não bastasse isso, a alguns metros do quarto aparece um senhor praticamente idêntico ao que tinha sido visitado há instantes. Os palhaços ficam confusos, abobalhados, olham para trás e lá estava o senhor, rindo. Após o susto, a explicação: cabelos e barbas brancas de dois senhores com uma fisionomia incrivelmente parecida, que a vida colocou lado a lado, e que se tornaram parceiros de jornada no hospital. Motivo de muitas outras risadas!

Muitos e muitos outros encontros interessados e interessantes. Ao final do atendimento, quando os três palhaços caminhavam pelo corredor, um casal de acompanhantes os encontra e, após breve papo, o convite: – Por favor, venham visitar meu pai. Ah, e o companheiro de quarto dele também. Certeza que vão gostar.

A cada visita, a crença amplificada no poder do sorriso e da possibilidade de realização dos bons encontros a partir da decisão de fazer o bem de forma bem feita.

Que venha a próxima etapa da jornada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *